Cosméticos, Dicas

Cosméticos naturais, orgânicos e veganos

Qual é a diferença entre cosméticos naturais, cosméticos orgânicos e cosméticos veganos

Bom, primeiramente deve-se ressaltar que nem todo cosmético natural é um cosmético orgânico e nem todo cosmético natural e/ou orgânico é um cosmético vegano. Como distinguir? Relativamente simples:

Devemos ter em mente que aqui no Brasil não há legislação que regulamente a produção de cosméticos naturais e orgânicos, logo, qualquer empresa cujo produto seja aprovado pelas normas gerais da ANVISA pode colocar no mercado algo rotulado de “natural” quando, na verdade, em sua formulação consta apenas 1% de insumos naturais. Sendo assim dependemos de agências regulamentadoras privadas para nos certificar se o produto X realmente possui as características necessárias para ser categorizado como “natural”. Caso o produto X seja inspecionado e aprovado por tal agência, ele recebe o selo certificador (geralmente estampado no rótulo).

Então, para caracterizar cada tipo de cosmético, utilizaremos como base o Referencial de Cosméticos Naturais e Orgânicos da Ecocert, uma das maiores e mais prestigiadas certificadoras de cosméticos naturais e orgânicos no mundo. A Ecocert possui parâmetros bem rígidos e os produtos que levam seu selo devem seguir à risca todas suas normas, as quais monitoram deste a extração dos insumos até o processo de escolha e composição das embalagens em prol do meio ambiente e de nossa saúde.

O que é um cosmético orgânico:

Segundo o Referencial de Cosméticos Naturais e Orgânicos da Ecocert, para que um produto receba o selo da Ecocert de Cosmético Natural & Orgânico ele deve conter 95% de ingredientes naturais e/ou de origem natural oriundos de produção orgânica sendo que no mínimo 10% de tais ingredientes devem ser certificadamente orgânicos, ou seja, monitorados desde seu cultivo a fim de certificar que eles não tiveram contato com nenhum tipo de agrotóxico. Além dos percentuais exigidos, o método de extração também é monitorado e não deve prejudicar o meio ambiente, nem a preservação da espécie, nem as comunidades que dependem de tais insumos em termos socioeconômicos.

O que é um cosmético natural:

Segundo o Referencial de Cosméticos Naturais e Orgânicos da Ecocert, para que um produto receba o selo da Ecocert de Cosmético Natural ele deve conter 50% de ingredientes naturais e/ou de origem natural sendo que no mínimo 5% de tais ingredientes devem ser certificadamente orgânicos.

O que é um cosmético vegano:

A Ecocert não certifica cosméticos veganos, porém ela monitora o uso de ingredientes advindos de origem animal e, segundo seu referencial, a Ecocert aprova a utilização de produtos de origem animal desde que: “d) Ingrediente animal ou de origem animal: Estão autorizados e sujeitos a restrições de acordo com as listas nacionais e internacionais de espécies protegidas ou perigosas. Assim, certos produtos animais que não sejam oriundos de espécies em risco (bovinos, suínos ou ovelhas …), cuja obtenção não prejudica o equilíbrio ecológico e não apresentam alternativas idênticas no mundo vegetal, podem ser utilizados. Os mesmos não podem ser partes constitutivas do animal, nem causar seu sofrimento, stress ou morte e devem ser naturalmente produzidos por eles. Seu processo de obtenção deve respeitar a lista de processos físicos ou químicos autorizados .

Ou seja, nem todo cosmético natural ou cosmético orgânico certificado pela Ecocert é vegano. Há outras agencias que monitoram isso e incluem nos cosméticos selos como o Cruelty-Free do PETA e o Certified Vegan do vegan.org.

Para que um cosmético seja vegano ele não pode conter nenhum ingrediente de origem animal (quer seja uma parte constitutiva do animal quer seja algo naturalmente produzido por ele) nem ser testado em animais.

Tendo em vista o descrito acima, por isso encontramos cosméticos veganos que não são naturais assim como também encontramos cosméticos naturais e/ou orgânicos que não são veganos.

OBSERVAÇÃO: Há empresas de cosméticos naturais que produzem conforme “manda o figurino”, porém não possuem selo de agências regulamentadoras. Isso não quer dizer que o produto de tais empresas seja “inferior” ou “agressivo”, isso apenas quer dizer que devemos confiar nas alegações da marca já que não há um terceiro para testemunhar e certificar a veracidade de suas informações (há várias marcas de cosméticos orgânicos em que confio e gosto mesmo não possuindo selos).

Por Karina Viega – Aromatóloga
Blog Acorda Bonita
Projeto Beleza Minimalista

Saiba mais acompanhando o canal da Karina Viega no youtube